Enviar questão sobre produto

Se desejar colocar uma questão sobre este produto, simplesmente preencha todos os campos marcados com asterisco (*) e clique "Enviar". O seu nome e endereço de correio electrónico não serão publicados.

Oriente Perdido
Código do produto: 9789898821720
17,00

IVA incluído à taxa legal vigente
Encargos de expedição não incluídos

Oriente Perdido

de: Isabel Vieira da Luz


Sinopse


O romance histórico inspira-se na vida de José Valeriano Soares, um antigo oficial da marinha portuguesa que viveu entre 1826 e 1912. Entrou muito jovem na Escola Naval para prosseguir a carreira do oficial da Marinha, como era desejo de seu pai. Embarcou em diversas missões para o Oriente (Timor e China) numa época em que a decadência do Império português era irreversível.

A sua missão mais importante deu-se por volta de 1855, quando partiu a bordo do Brigue S. Vicente (nome fictício) e permaneceu cinco anos em serviço passando por cenários como Macau, Hong-Kong, Xangai, Cantão, e o antigo  Sião.

Eram anos muito conturbados no Oriente. A China imperial via-se sob a agressão militar de potências europeias, enfrentava as guerras do ópio e a abertura dos portos chineses aos estrangeiros, enquanto a pirataria  litoral, que sempre existira, desenvolvia-se cada vez mais.

O brigue da Marinha portuguesa era enviado para o Oriente para atuar contra a pirataria que prejudicava o comércio português na região e para estabelecer acordos diplomáticos favoráveis à política de Lisboa. Dentro desta conjuntura, o governador de Macau visita o Sião para celebrar um novo tratado de amizade, comércio e navegação entre os dois países.

Valeriano Soares, sendo um dos oficiais da tripulação do brigue em missão ao Sião, terá oportunidade de assistir ao cerimonial da corte siamesa na receção ao embaixador e emissários portugueses, conhecer o palácio real e os costumes culturais do antigo Sião. A missão termina e a embarcação inicia a sua viagem de regresso a Lisboa mas, no entanto, na travessia do Índico, o brigue sofre um temporal e o naufrágio, salvando-se apenas parte da tripulação que foi socorrida por uma galera que fazia o mesmo percurso. Esta terrível experiência irá alterar a vida dos oficiais da tripulação, nomeadamente a de Valeriano Soares, porque serão levados ao Conselho de Marinha para justificar o incidente e sujeitos à calúnia pública numa altura em que o confronto político estava muito aceso e resultaria, tempos depois, na mudança de regime político.


 

Envio no prazo de 2 dias úteis, após pagamento


A sua questão para nós
Designação
Telefone
Se indicar o seu número de telefone, temos todo o prazer em contacta-lo(a).
Endereço de correio electrónico *
Pergunta *

Política de privacidade: Os seus dados inseridos aqui apenas serão utilizados para responder a esta questão e nunca para outros fins. Para mais informações, consulte Política de privacidade.